Controlo automático da velocidade em destaque em 2014

3 anos ago by in Fiscalização
ANSR

ANSR autorizada a realizar despesa (ou investimento) superior a 4 milhões de euros, na aquisição de bens e serviços necessários para a implementação do Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO), que integra a manutenção aplicacional do Sistema de Gestão de Eventos de Trânsito (SIGET), a aquisição de serviços de operação de âmbito funcional do SIGET, a aquisição e instalação das cabinas e dos cinemómetros e a manutenção dos mesmos, para os anos de 2014 a 2017.

A promoção do cumprimento dos limites de velocidades legalmente estabelecidos e, consequentemente, o combate à prática de velocidades excessivas através da fiscalização contínua e automática da velocidade de cada veículo em cada local de controlo são os principais objetivos específicos do Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO).

A ANSR pretende que o SINCRO seja um sistema telemático, que constitui a infraestrutura física e tecnológica (equipamentos, software, telecomunicações e energia) que assegura automaticamente a fase de deteção da infração por excesso de velocidade do futuro serviço de fiscalização automática de velocidade.

Recorde-se que foi aprovada recentemente a implementação do SINCRO, o Sistema Nacional de Controlo de Velocidade. Esta aprovação surge seis anos depois de lançada a ideia, e de muitos atrasos em todas as fases do projecto.

Inicialmente imaginada para ser uma rede de 300 radares espalhados pelo país, o SINCRO vai começar com a instalação de apenas 30 radares, em locais que sejam considerados pontos negros nas estradas nacionais. Ainda não foram, no entanto, divulgados os locais onde vão ser instalados esses primeiros radares.

como funciona a fiscalização automatica de velocidade,

Leave a Comment


%d bloggers like this: